top of page

Montanhas são efêmeras. Cerâmica e outras coisas impermanentes.

Eu sou a Bea Reis, artista visual, ceramista e pesquisadora. Criativa desde que me entendo por gente, leitora voraz e fã de ficção científica. Sou designer, mas sempre soube que a vida dentro de escritórios não era para mim. Na graduação, me encantei pela pesquisa acadêmica e, por isso, decidi fazer um mestrado em Artes Visuais que me rendeu muito mais do que uma dissertação: durante os dois anos de pós-graduação comecei a fazer cerâmica. Sempre fui apaixonada pelas histórias de origem do universo e via nessa prática uma forma de ter nas mãos um pouco da memória da Terra.

Assim que comecei a experimentar com o barro, percebi que não sabia nada sobre esse fazer. Foi quando decidi procurar um curso livre - e foi amor à primeira peça! Aprendi muito do que sei com meus mestres, Taciana Amorim e Almir Chagas.

Aos poucos, e com a ajuda de muita gente, montei meu ateliê dentro de casa. Desde 2017, me dedico integralmente à cerâmica, oferecendo aulas e vendendo peças, mas a Caelum Cerâmicas nasceu um pouco antes, em 2015, e morou comigo durante sete anos, até 2022.

 

Em 2022, mudei do Rio de Janeiro para São Paulo e sigo desenvolvendo meu trabalho por aqui. Meu ateliê fica na Casa Aquário Cultural, um espaço maravilhoso na Vila Madalena, Zona Oeste da cidade. Lá, além de produzir minhas peças, ofereço aulas particulares e os encontros de cerâmica, pesquisa e poética. Sou doutoranda em Artes Visuais (PPGAV - UFRJ), onde pesquiso cerâmica ancestral e escrevo sobre as relações tempo-cerâmica.

Minha prática e meu processo criativo se apoiam em três pilares: experimentação, contemplação e delicadeza. Entendo que a arte é uma poderosa ferramenta de transformação interna e faço da cerâmica (da pintura, da colagem e do que mais me der vontade) uma prática contemplativa. Cada peça que sai do forno é um lembrete de que tudo é impermanente - e de que tudo se transforma.

IMG_8706 (1).jpg

Exposições Individuais

2016

"Lunar Maria", Galeria F, Rio de Janeiro

Exposições Coletivas

2019

"Vivendo sob o fogo", Centro Cultural da Justiça Federal, Rio de Janeiro

2018

"Redobras", Água Santa, Rio de Janeiro

2018

"Indícios", Paço Imperial, Rio de Janeiro

2017

"5th Odessa Biennale of Contemporary Art", Odessa, Ucrânia

2017

"O mais profundo", Galeria Guaçuí, Juiz de Fora

2015

"#14. ART", Museu da Cidade de Aveiro, Aveiro, Portugal

2015

"Novas Poéticas", Escola de Belas Artes, Rio de Janeiro

2015

"V Bienal da EBA", CMA Hélio Oiticica, Rio de Janeiro

2015

"Liríadas", Galeria Mariposa, Rio de Janeiro

2013

II Festival de Artes do Corpo, Museu de Arte Murilo Mendes, Juiz de Fora

Entre em contato comigo:

+ 55 21 97926 6446

bottom of page